terça-feira, 16 de novembro de 2010

Encontro improvével!


Vou de encontro ao improvável, todos os dias eu penso de que forma poderei mudar, mudar minha vida, meu jeito de agir e como vou mudar meu futuro, eu quero modificar, quero melhorar, eu preciso de algo que sustente minhas ideias, talvez minha força de vontade, mas no momento, o desanimo tomou conta de meu corpo, de tantas decepções, o que me restou foi o sorriso amarelo e falso, mas vamos deixar os dias passarem, vou ver no que vai dá. Se demorar muito eu vejo se consigo tirar meus pés do chão…

Se as paredes do meu quarto falassem...

Porque as vezes ninguém me escuta e começo a falar com as paredes de meu quarto como se elas pudessem me ouvir. Já escutaram tantas reclamações, preces, pedidos, conteúdos de escola, raivas, histórias passadas, sonhos futuros, como eu queria que as coisas fossem no presente e como estão sendo. Elas - mesmo sem poder enxergar - sabem quando estou triste, quando meus olhos brilham e meu sorriso é maior que tudo. Mesmo sempre quietas, prefiro estar com elas de quem não está nem aí para o que falo e só presta atenção para “contar à alguém”. É como dizem: se as paredes de meu quarto falassem, elas sim, saberiam realmente como me sinto todos os dias, como acordo pela manhã, com qual humor vou dormir, o que penso sobre cada pessoa, o que falo, grito, o que peço para continuar e o que quero que termine; se elas falassem talvez eu me surpreenderia porque com certeza me entenderiam e fariam o papel de uma amizade … o que hoje sinto muita falta (…)

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Ninguém ama impunemente.

Pode até parecer, mas não estou querendo dizer que quem ama merece ser punido. Muito pelo contrário! Quem ama merece ser amado, acima de tudo. No entanto, muitas pessoas vivem relações tão difíceis, tão cheias de obstáculos, empecilhos e dificuldades, que terminam acreditando que o amor, para elas, é quase que um castigo.

Falta de sorte no amor é uma crença fortíssima que muita gente alimenta e divulga aos quatro cantos. Porém, definitivamente não acredito que o amor contenha em sua essência qualquer coisa a ver com sorte. Estou cada dia mais convencida de que o amor é reflexo de dentro para fora, é algo que cada um de nós sente à sua maneira, no seu ritmo, com o seu conteúdo interno, obviamente, levando em conta que o amor só é amor quando tem o intuito de construir e nunca, em nenhuma circunstância, de destruir o outro.

O que a gente sente não está escrito em algum lugar ou predestinado para ser exatamente como está sendo. Se fosse isso, o amor perderia seu propósito, anularia a grande oportunidade de evolução e crescimento que traz consigo.

Portanto, aí está a razão da minha afirmação: ninguém ama impunemente, justamente porque esse sentimento chega na vida da gente trazendo um desafio absolutamente precioso e divino. O de exercitar a nossa capacidade de derrubar as máscaras, de rever as regras, de mudar conceitos e comportamentos, de olhar para nós mesmos e iniciar um processo de autodescoberta, de reciclagem e revisão de tudo o que acreditamos até então.

Claro que isso é doloroso, mas por alguma razão muito particular, parece-me que algumas pessoas optam por transformar o exercício de sentir num martírio insuportável. Vivem repetindo situações, padrões e comportamentos sem se darem conta de que a escolha é pessoal, de que elas mesmas se deixaram enredar por uma espécie de rotatória autodestrutiva!
Isto é auto-sabotagem! Somos mestres em nos sabotar porque temos medo da felicidade, do amor, da plenitude. Temos medo de não saber o que fazer com o que merecemos, com o que a vida pode nos dar. Assim, inconscientemente, repetimos encontros desastrosos e com finais frustrantes, desgastantes como que para reafirmar a nossa falta de sorte!

Pare!!! Saia da rotatória destrutiva! Encontre seu centro, sua essência, o verdadeiro amor que você deseja viver. Escreva, se sentir que isso torna seu desejo mais concreto, mais real. Descreva com detalhes, deseje com profundidade, reveja cada conceito limitante e desmotivador que você construiu ao redor do amor, do que esse sentimento significa em sua vida.

Permita-se algo maior, melhor, mais construtivo e evolutivo. Encare as suas escolhas afetivas como caminhos, como importantes processos para o seu crescimento pessoal. É nesse sentido que reafirmo que ninguém ama impunemente. Ou seja, amar deve nos remeter a um degrau acima, sempre. Mas entrar e sair das relações sem respeitar o outro, sem respeitar, sobretudo, a si mesmo, aos seus princípios de dignidade e ética humana é supor que o amor se assemelha a um tropeço, a um acaso, à mera sorte ou falta dela.

Sugiro que você ame aprendendo, ame refletindo, ame propositadamente, com toda a verdade que pode estar contida em seu coração. Porque se não for isso, se não for assim, está na hora de sair da rotatória.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Coisas da vida !

                         
Devemos pensar até onde algumas coisas da vida compensam.   
     É isso mesmo, às vezes nos esforçamos tanto para algumas coisas e às vezes deixamos outras coisas de lado. Deveríamos viver mais intensamente, esquecer nossos medos e de vez em quando até nossos princípios, por que não?. Fazer algo proibido pode ser muito excitante, devemos deixar de lado a opinião das pessoas e seguir nosso próprio modelo, faça o que tiver vontade, fale o que vier na cabeça sem pudores, realize seus sonhos, pratique seus desejos, esqueça as conseqüências, a vida precisa um pouco de "pimenta", e até que se prove o contrário somos livres.
  Deixe um pouco de lado situações aparentemente sem futuro, não viva em função de algo que se espera um dia dar certo a vida é uma só e o tempo está passando. Ninguém nesse mundo está predestinado a ser feliz para sempre, a possuir a felicidade eterna a felicidade acontece apenas em alguns momentos da vida e não integralmente, e ela depende apenas de nós mesmos, nós que a determinamos, nós que escolhemos ser felizes, ser tristes ou então esperar toda uma vida por uma felicidade que não existe.   A felicidade está sempre nas coisas mais simples, provo isso a quem quiser, por isso vamos viver uma vida simples, vamos ser nós mesmos, vamos deixar de lado as mesquinharias, as frescuras, as falsas imagens e os valores pouco construtivos.
  Uma pessoa é o que ela é, e não o que ela tem vamos repensar nossas vidas, nossos valores e nossas atitudes. Deixe um pouco de lado algumas metas, corra riscos, provoque-se, deixe um pouco a razão de lado, haja por impulsos de vez em quando. Contrarie você mesmo, afinal só se conhece as coisas, só se aprende sobre a vida experimentando.   ARRISQUE-SE!!!!!!!!!!!

sábado, 30 de outubro de 2010

Quem ama perdoa !?

                       
Todos nós, quando estamos apaixonados, tendemos a acreditar que a pessoa amada é perfeita, que ela jamais seria capaz de fazer algo sem que soubéssemos e que pudesse nos magoar. Mas isso não é verdade por um único e óbvio motivo: somos seres em evolução e todos, absolutamente todos nós, erramos e magoamos aqueles que mais amamos...

E isso me faz lembrar de uma frase citada no filme Proposta Indecente:
"Pensei que fôssemos invencíveis.
Mas se ficamos juntos,
não é porque esquecemos
o que fizemos um ao outro,
e sim porque perdoamos!


Creio que essa seja uma das maneiras de perdoar! Esquecer é impossível, mas perdoar faz parte do amor que sentimos por uma pessoa e, acima de tudo, por nós mesmos. Sendo assim, podemos chegar a duas conclusões distintas:
- ou que merecemos nos dar mais uma chance porque conseguimos superar um acontecimento desagradável e continuar a relação em nome do amor;
- ou que o melhor é terminar o relacionamento e recomeçar a vida de uma outra forma, pois não nos sentimos em condições de levar adiante algo que já não faz feliz mais ninguém...

Ou seja, perdoar não significa necessariamente continuar juntos, mas significa que o amor pode transcender a raiva e o orgulho e dissolver a incompreensão. Como se conseguíssemos nos tornar maiores e mais fortes diante da sensação de termos feito a nossa parte, diante da certeza de que demos o nosso melhor e tentamos tudo o que podíamos para nos fazer felizes.

Muitas vezes, o relacionamento acaba, mas o amor continua pulsando forte. Outras vezes, o amor sucumbe e vai se tornando menor que o desejo de juntar os pedaços, de colar os cacos do que sobrou... E outras vezes, ainda, é preciso morrer para renascer!

Enfim, a vida é feita de ciclos e o Universo é perfeito. Tudo está em seu devido lugar e acontece exatamente como tem de acontecer. Precisamos apenas aprender a aceitar, a receber e absorver a sabedoria divina, por mais difícil que seja - e realmente é. Mas o tempo, o amor e o perdão possibilitam a superação da dor.

Como diz a música de Toquinho (Aquarela):
O futuro é uma astronave que tentamos pilotar.
Não tem tempo, nem idade, nem tem hora de chegar.
Sem pedir licença, muda a nossa vida e depois convida a rir ou chorar...


E por acreditar nisso, descubro a cada dia o quanto vale a pena acreditar no amor, o quanto podemos ser mais e melhores ao investirmos em nossa capacidade de entender as limitações do outro, de compreender as dificuldades e os deslizes da pessoa amada, mesmo que já não faça sentido continuar com ela... porque todos nós temos limitações, dificuldades e cometemos erros.

E porque aprendi, certa vez, que todos nós, por mais equivocados que estejamos, sempre tomamos atitudes baseados numa intenção positiva: a de sermos felizes. E o que mais podemos desejar para a pessoa que amamos, senão que ela seja muito feliz?!

Obviamente, desejamos também que as atitudes dela e as nossas sejam dignas, mas sabemos que nem sempre conseguimos e, assim, caminhamos todos em busca da evolução e do amor, precisando perdoar uns aos outros!

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

A diferença !

Que diferença faz se eu sou preto, branco, rico ou pobre? Que diferença faz se eu sou hetero, bi ou homo? Que diferença faz se eu sou do morro ou do asfalto? Um dia tu tá no topo, no outro tu tá lá embaixo. Que diferença faz se meu cabelo é enrolado ou liso? A parada é fazer teu próprio estilo. Preconceito com que eu consigo ou tenha conseguido. Amarelo, azul, branco, rosa ou vermelho. Antes de julgar alguém irmão se olhe no espelho. Cada um é o que é, seja o que tu quiser. Seja o dono do mundo, ou seja, o zé mané. Não importa da onde tu vem, nem o que você faz, no fim da vida acredite, somos todos iguais. Mas não fique ai parado esperando acontecer, vai ver o mundo lá fora, vai ver o sol nascer. Viva sua vida sem medo de arriscar, se vai dar certo ou não o importante é tentar. Não tenha vergonha do que os outros vão pensar, para ser alguém na vida, basta acreditar.
Não dou tanta atenção assim para o preconceito, infelizmente é uma doença que não tem mais jeito!

sábado, 16 de outubro de 2010

Simples garota !

"Quando olhar para mim, verá uma menina quieta e com medo do mundo, mais nem imagina quem sou eu e o que sou capaz de fazer neste mundo."

Eu procuro amor, amor simples e puro, mas ao mesmo tempo forte e eterno,
leal até a morte, talvez até mais, porque a vida e o mundo já são cruéis demais para eu ter que viver sem amor. Eu não procuro uma cara bonita,
Mas sim uma alma bonita, não procuro um sorriso eterno ,mas um olhar sincero, de que me servem palavras doces, se não vem com verdade,o mundo já me trás muitas dúvidas para que eu tenha que acumular mais segredos.

Quero ter alguém com quem me arriscar, um motivo para enfrentar as dores da vida a tudo e a todos, a vida já me trás medos demais para que ainda tenha que ter medo de amar. Quero ter com quem compartilhar minhas alegrias,e dividir minhas tristezas, alguém para entregar minha vida pela sua felicidade, o mundo já me trás angústias demais, para que eu tenha que enfrentá-las sozinha.

Amigos

Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos. Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim(...) do companheirismo vivido. Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre, hoje não tenho mais tanta certeza disso.


Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe, nos e-mails trocados. Podemos nos telefonar, conversar algumas bobagens. Aí os dias vão passar, meses, anos, até este contato tornar-se cada vez mais raro. Vamos nos perder no tempo. Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão: Quem são aquelas pessoas? Diremos que eram nossos amigos. E isso vai doer tanto!!! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida!

A saudade vai apertar bem dentro do peito, vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente. Quando o nosso grupo estiver incompleto... nos reuniremos para um último adeus de um amigo. E entre lágrima nos abraçaremos. Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado, e nos perderemos no tempo.

Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades. Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!!
Vinicius de Moraes

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Estranho a forma de te amar !

Tudo o qe a gente passou durante todo esse tempo, eu tentei ser a pessoa mais sincera, mais atenciosa, mais romântica mais sei qe não fui td isso, e mais td o qe vse poderia exigir de mim, qe eu desse valor a vse. Tudo isso pelo simples fato de provar a alguém o qanto é grande e significativo o meu AMOR por vse, o qanto eu me esforço pra tentar ser o qe jamais algem poderá ser pra te fzer feliz, e isso poderia ser uma obrigação, mais faço pelo simples fato de te amar e querer vse pra mim, faço de coração. Tenho medo de te machucar de me machucar, entrarmos num sentimento imaginário e sairmos machucadas. Poder até ter surgido algumas istórias, algumas conversas mais porqe não tentar eu disse TENTAR confiar em qm só qer sua confiança, em qm só qer te ter por completo, não apenas em partes não só o corpo, não só a alma não só em pensamentos, mais eu digo ao todo. É muito dificil pra certas pessoas falarem o qe sentem pelas outras, porqe realmente flar de sentimento,  de amor de paixão, é uma coisa muito complicada, mais posso afirma com toda a ctz qe tenho algem com qem posso contar qalqr coisa. Apenas de qe nos brigamos e qe eu não demonstre qe gosto de ti, de te enganar e mentir isso dói profundamente em mim mais não o qe faço fico confusa, num momento te qero tanto no outro momento não porqe eu paro e penso posso me machucar e te machuca-lá tbm. Mas isso é mais forte qe eu msm, não consigo expressar e nem far de tão profundo qe é o qe sinto por vse, algem qe roubou meu coração, um simples fato de me AMAR, só qe nem sempre a gente consegue tudo o qe er, nem sempre as coisas são como planejamos, nem sempre então como tudo isso eu so espero, qe confie mais em qem realmente TE AMA de verdade, porqe aí sim vse vai ser uma pessoa qe vai conseguir sentir tds os prazeres qe a vida oferece, e deixa de lado tds os sentimentos ruins.

"É estranho a forma de eu te amar, eu amo você e muitas vezes tenho medo desse amor de um dia estar só."

Desabafe !

   Freud já dizia “nada é meramente psíquico ou meramente somático..." Você pode se enganar e enganar muitas pessoas fazendo o papel de bonzinho, de coitadinho ou contar mentiras para não ferir essa ou aquela pessoa. Você pode esconder tudo de todo mundo, mas o seu corpo sente e reage as agressões que você tem cometido contra ele. Se você continua naquele relacionamento que não suporta mais, naquela rotina que tira a sua alegria, naquela sociedade que já se desgastou, naquele emprego que rouba o seu prazer, ou naquela amizade mais falsa que nota de R$ 60,00, o seu corpo vai sentir essas emoções e como uma bateria, vai carregar e armazenar esses sentimentos, até que um dia vai explodir como bomba atômica. Desde crianças, somos obrigados a segurar ás emoções. Muitos pais ensinam que chorar é "sinal de fraqueza", "masturbação é pecado", "sexo é vergonhoso e ter prazer é coisa de pessoas sem vergonha". Desde muito pequeno, vamos sendo castrados em nossos sentimentos e emoções e quando podemos tomar nossas próprias decisões, em nome de "convenções da sociedade", seguramos nossa raiva, nossa indignação, não abraçamos nossos amigos, não beijamos mais por uma vergonha besta e rídicula. A menina não abraça a menina por ter medo de ser chamada de "sapatão", o menino não abraça o menino com medo de ser chamado de "bicha" e os homossexuais, escondem seus sentimentos com medo de serem rechaçados pela família e pela "comunidade". Assim, vamos armazenando sentimentos que precisam sair de alguma forma, e normalmente, todas as emoções se traduzem em raiva e/ou tristeza, uma sombra que se esconde por trás de sua aparente figura. Quanto mais tempo você sofrer calado, mais doente vai ficar... Carl e Stephanie Simonton dirigem o "Cancer Counseling and Research Center de Dallas", Texas , ele é um médico radioterapeuta, especializado no tratamento do Câncer. Stephanie é formada em Psicologia. Eles defendem a idéia de que as doenças sofrem grande influência psicológica. O casal, concluiu que uma doença não é só um fato físico, e sim, um problema que diz respeito à pessoa como um todo, corpo, emoções e mente. As emoções e a mente tem uma certa função na reação ao Câncer e na sua recuperação. O Câncer, por exemplo, surge como uma indicação de problemas em outras áreas da vida da pessoa, agravados ou compostos de uma série de "problemas" que surgem de 6 a 18 meses antes de aparecer o Câncer. Foi observado que as pessoas reagiram a esses "problemas" com um sentimento de falta de esperança, desespero, desistindo de lutar por uma vida melhor. Acredita-se que essa reação emocional dispara um conjunto de reações fisiológicas que diminuem as defesas naturais do corpo, tornando-o mais frágil e favorecendo à produção de células anormais. Por isso, nada de ficar guardando as suas emoções em uma caixa de orgulho e falsos pudores.
Quer gritar? Grite!.

Quer reclamar? Reclame.

Quer comer jiló? Coma.

Quer se separar? Separe-se.

Pare de esconder os sentimentos, a vítima com certeza será você !

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

A escolha é sua !


As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora, antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: Diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará. lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa, nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante. Encerrando ciclos, não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Eu acredito muito na força das palavras. Qualquer pequena frase pronunciada com sinceridade me comove, me espanta, me alegra ou me entristece de uma maneira irreversível. Talvez por isso para mim as promessas tenham tanto valor, pode ser o juramento mais inocente da face da terra não importa. Mas se um singelo e significativo ‘juro e prometo’ foi dito, ele deve ser cumprido.

Outra nunca deixe de fazer o que você quer so por causa da outra pessoa se não for errado faça mesmo seja fiel mas não burra de achar que so por que você ta namorando você esta pressa!!! É isso aí faça as escolhas que seu coração mandar não tenha medo de sofrer amores vão e vem não deixe seus amigos de lado por nem um menino ou menina. decepção faz parte não podemos fazer nada em quanta isso. futuro é tudo aquilo que você planta agora no presente e se você plantar coisas boas pode ter certeza que vai colher so coisas que te convém no futuro mas isso é você que escolhe.

domingo, 3 de outubro de 2010

Tem amado a si mesmo? Acredita que merecer ser amado(a)?

De forma bastante sucinta, podemos dizer que auto-estima é o sentimento que nutrimos em relação a nós mesmos, é a imagem que temos de nós, é o que pensamos quando nos olhamos no espelho. Assim, podemos medir nossa auto-estima de acordo com o quanto nos amamos,
nos respeitamos, nos aceitamos e nos valorizamos.

E você? Sabe o quanto tem-se amado, a quantas anda sua auto-estima? Para que você tenha
noção mais clara dessa sensação, responda sinceramente às questões a seguir:

 - O que você pensa quando se olha no espelho?
- O que você diz (ou pensa) quando alguém lhe faz um elogio do tipo como você está bonito (a) !?
- O que você faz (ou sente) quando está sozinho (a) com você mesmo, ou seja, quando precisa almoçar, viajar ou ir ao cinema sozinho (a)?
- Quando você se arruma, pretende agradar em primeiro lugar a quem?
- Saberia escrever agora uma lista com 10 razões pelas quais acredita que uma pessoa deve se apaixonaria por você?
- Se tivesse de apresentar uma pessoa muito especial para um(a) amigo(a) cujo maior desejo fosse se apaixonar, apresentaria alguém como você? Por quê?

Pense nisso durante os próximos minutos. Você pode fazer isso mentalmente, mas seria mais interessante se escrevesse e, depois de praticar os exercícios que serão sugeridos ao longo deste livro, voltasse às questões e as respondesse novamente.

O que faz uma pessoa tornar-se mais bonita, mais atraente e mais interessante é o que ela exala, é o seu estilo, o seu magnetismo, o seu jeito de se colocar, de falar, de andar, de se sentir. Enfim, é o que a transforma em dona de uma beleza própria.

Saiba que qualidades como simpatia, charme, sinceridade, bom humor, estilo e inteligência podem ser adquiridas com técnicas, aprendizados, humildade e muita predisposição para descobrir o que há de mais especial dentro de você. E pode ter certeza de que há muita coisa a ser descoberta!

Todos nós, por mais lindos que possamos parecer, temos defeitos. Podemos imaginar que somos como um pássaro, cuja asa direita representa tudo de bom, belo, interessante e especial que ele tem, ou seja, a luz. Já a asa esquerda, representa seus medos, suas limitações, seus defeitos, suas características como inveja, vingança, etc., ou seja, a sombra. Para voar, para conquistar as alturas e desfrutar da paz que pode haver nas nuvens, qual das duas asas ele deve usar? Obviamente, as duas!!! Se ele acreditar que só poderá voar usando a asa direita, porque é bem mais bonita e interessante, passará a sua vida inteira dando voltas ao redor de si mesmo e não sairá do lugar.

Assim também somos nós. Temos características positivas, que consideramos agradáveis e gostamos de mostrar, mas temos outras que não gostamos, às vezes, nem as admitimos, nem ousamos olhar para essas características. Tem gente que passa a vida inteira ignorando seus defeitos. Essas pessoas pensam que isso pode fazer com que pareçam mais perfeitas do que aquelas que admitem e trabalham suas imperfeições.
Da mesma forma, quando o assunto é conquistar e seduzir alguém, se você acreditar que para isso deve antes livrar-se de todos os seus defeitos, morrerá sem nada e sem ter conquistado ninguém. Desperdiçará a sua vida numa tentativa inócua e sem sentido. Perderá a sua essência de ser humano (ou seja, imperfeito) e jamais conseguirá descobrir a magia que existe na oportunidade de viver e, especialmente, de amar!


Isso não é verdade. Admitamos ou não, gostemos ou não, cuidemos deles ou não, todos nós temos defeitos!!! Precisamos de todas as nossas características. Somos feitos de luz e de sombra. A pessoa que se ama decide abraçar sua sombra com carinho e trabalhá-la, crescer com ela. É na dor e no sofrimento que residem as maiores e melhores possibilidades de evolução.


Vale a pena correr atrás do amor ?!



O amor é a capacidade de se unir ao outro, de se entregar tão completamente, tão inteiramente e tão despojadamente que um e outro tornam-se um só ser. A unidade surge do amor, quando duas pessoas se predispõem a juntar seus anseios, seus desejos, seus planos, seus medos, suas dores, seus defeitos, suas potencialidades, suas alegrias, suas conquistas e derrotas e todas as demais particularidades - externas e internas - de si mesmas para, desta forma, serem uma só. Mas, apesar dessa entrega e união total, apesar de, subjetivamente falando, tornarem-se uma só, continuam sendo sobretudo elas mesmas, reconhecendo e respeitando a sua individualidade, a sua indivisibilidade; percebendo exatamente os seus limites sem perder de vista, jamais, a individualidade do outro.

Certamente, não é muito fácil sermos um e sermos dois ao mesmo tempo. Mas esta é a magia que o amor promove na vida das pessoas que estão dispostas a vivê-lo intensamente. Isso não significa que os medos e as dúvidas vão desaparecer ou se diluir pela força do amor. Esses são sentimentos que fazem parte da condição humana. O medo e a dúvida fazem parte do processo, de qualquer processo, de qualquer escolha, de qualquer comprometimento que fizermos ao longo de nossas vidas. Mas podem se tornar menores que o amor quando reconhecemos que os sentimos e, principalmente, quando podemos compartilhá-los com a pessoa amada.

É exatamente no momento em que conseguimos falar sobre nosso medo, expor nossas dúvidas e admitir nossas limitações que nos tornamos um só! Não há um momento predeterminado ou especial para nos tornarmos um só. No amor, devemos nos unir com o outro sempre, todos os dias, a todo momento. Nós nos tornamos um só no instante em que respeitamos a opinião do outro (mesmo sendo diferente da nossa); no exato momento em que perdoamos um erro do outro, quando enxergamos uma qualidade e, sobretudo, expressamos essa percepção; são nos pequenos detalhes, nos menores gestos que nos tornamos um só, que nos unimos ao ser do outro com tal consciência e tanto amor que ainda somos nós mesmos, mas de uma forma mais inteira, mais forte, mais válida.

Talvez seja precisamente neste ponto que possamos falar sobre a tão famosa expressão alma gêmea. Estou me referindo à nossa metade. Se temos uma metade que deve nos completar, significa que, em princípio, somos somente a metade do que podemos ser. No momento em que nos entregamos ao outro e unimos nossa metade com a metade que ele também é, finalmente podemos ser inteiros, totais. É neste momento que a força do amor ganha sentido e proporção, fazendo-nos compreender que é somente por meio desse sentimento que podemos nos tornar 100%, unidos com a metade que nos faltava.

É por isso que acredito que o amor é o melhor caminho para a evolução. Não é fácil. Poeticamente falando, o amor é raro, é difícil, exige demais! Mas é sobretudo inestimavelmente valioso. Acredite: é compreensível que muitos desistam do amor intenso, do amor total. É compreensível que a maioria de nós passe boa parte da vida vivendo o amor com tantas ressalvas, com tantos senão e depende. Mas é preciso que não desistamos. Quando vivemos o amor da melhor maneira que podemos, conseguimos atingir o nosso máximo e descobrir que a nossa capacidade pode ser ampliada, pode ser maximizada.

Creio que a experiência do amor total seja absolutamente humana, repleta de imperfeições e recomeços, mas creio também que basta acreditarmos na existência do amor pleno para que ele comece a existir. Basta que tentemos, genuinamente, nos entregar inteiramente ao outro, confiando, sendo verdadeiros, apostando e investindo na felicidade que se cria e recria um dia após o outro para que o amor aconteça em toda a sua plenitude.
Convido você, então, a compartilhar comigo a maravilhosa experiência que pode ser o amor!

Linguagem do amor !


Quando estamos vivendo um sentimento importante por alguém, desde uma simples paixão, passando por um caso, um namoro, um casamento ou até uma separação... creio que as perguntas que mais nos fazemos são: Como agir? O que falar? Como falar? O que demonstrar e o que esconder? Devo escancarar meu coração ou fingir que nem ligo? Essas perguntas surgem especialmente quando o que sentimos não é correspondido!
Enfim, poderia resumir questões como essas numa única pergunta: qual é a linguagem do amor? E eu diria que a linguagem do amor é a mais simples e, ao mesmo tempo, a mais complexa que pode existir. Porque é a linguagem do coração! Mas cairia, inevitavelmente, num abismo, tão profundo e surpreendente que todas as nossas perguntas encontrariam-se novamente sem respostas prontas, óbvias ou fáceis de serem obtidas!

Portanto, diante de que isso aconteceria porque o coração de uma pessoa é o que ela tem de mais precioso e, ao mesmo tempo, mais distante. Tal qual um tesouro que Deus nos deu, mas com uma condição: para que possamos usufruir dessa riqueza, muito teremos de nos dedicar e de nos empenhar para desbravar o caminho do coração, 
questões como as que citei acima, eu começaria dizendo que precisamos ir por partes! Primeiro, conseguindo entender e enxergar que nesse caminho até o coração (onde estão as nossas respostas), vamos colocando muitos obstáculos, milhares dele, sem nos darmos conta.

É como se eu dissesse que nossa mente cria, até como forma de se defender aquilo que não conhece muito bem, alguns inimigos para o coração, como o orgulho, a vaidade e o egoísmo. Esses inimigos agem em nossa mente, criando
situações e nos fazendo imaginar pelo outro, tirando conclusões precipitadas e renegando os nossos sentimentos mais genuínos e puros.

Deixamos contaminar por esses inimigos, tomamos atitudes mascaradas e, por fim, nos sentimos absolutamente insatisfeitos e tristes. Obviamente, na maioria das vezes, não percebemos que estamos permitindo essa contaminação. Pelo contrário, consideramos nossos sentimentos contaminados como legítimos e perdemos a essência, o contato com a fonte: o coração!
Devo admitir que diferenciar uma voz da outra é uma tarefa extremamente difícil e requer trabalho para toda a nossa existência. Confundimos essas vozes frequentemente e fazemos isso porque o coração exige todo o nosso potencial, toda a nossa inteligência, tanto a mental quanto a espiritual e a emocional.  O coração conhece nossa verdadeira força e não aceita menos do que podemos, enquanto a vaidade e a tendência a racionalizar nos satisfazem com atitudes imediatistas, tomadas de emoções equivocadas e parciais, senão injustas e distorcidas.

A vaidade não nos deixa ver o essencial o orgulho nos revela apenas sentimentos mesquinhos, pequenos e que não nos fazem felizes em hipótese alguma. Traz-nos apenas uma sensação de satisfação momentânea, mas logo depois nos remete ao vazio e à estagnação.  No entanto, quando conseguimos ouvir a voz do coração, sabemos que nossa felicidade não está no que nos fazem ou nos dizem. Está em nossas próprias atitudes, em nossos próprios sentimentos e em nossas próprias intenções.
Certamente escrever tudo isso é infinitamente mais fácil do que praticar, mas é uma questão de consciência, de treino. Como disse anteriormente, conseguir ouvir o coração é tarefa para toda nossa existência e errar hoje não anula nossa chance de acertar amanhã (e vice-versa). Todos nós sentimos raiva, nos deixamos ofender e magoar e isso é absolutamente humano e compreensível.
Talvez, ao ler esse artigo, você fique com a impressão de que não sabe ouvir o seu coração, mas a verdade é que todos nós sabemos e, ao mesmo tempo, não sabemos. Isto é, o coração sempre fala, mas o orgulho também sempre fala. Nós é que vamos, aos poucos, ajustando o som de um e de outro, até que consigamos deixar que o coração fale mais alto.

 E isso não significa ser bobo, correr pros braços de quem já não nos quer ou insistir num relacionamento que já acabou. Mas significa parar de tentar encaixar nossas atitudes em regras, como se o amor fosse um jogo, onde um deve ganhar e o outro, perder!

O amor é o mais nobre sentimento que pode existir. E é nesse sentimento, que existe dentro do nosso coração, que devemos nos basear para fazer nossas escolhas, seja para tentar ou para desistir, seja para falar ou calar, mas sempre, sempre nos baseando no que realmente sentimos e não no que queremos fazer com que o outro sinta!

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

amor ?


   Você ama alguém? quantas vezes jurou que era amor de verdade ,que seria eterno? Quantas vezes você balançou, quantas vezes chegou perto de cair? Quantas vezes você fugiu da traição? Da traição a si mesmo, da traição a aquilo que disse, a tudo aquilo que você disse!
Você dizia só precisar dela,mas quando a outra chega perto você treme, não precisa beija-la nem dizer nada pra essa outra, só o fato de 'tremer' já é uma traição ao amor que sente por ela. Mas você ama de verdade só uma, mas queria a outra, as vezes até mais do que a que você ama, é tudo uma questão de pele? ou é porque a outra te da o que falta? o que você precisa. E afinal, o que você precisa , de amor? de atenção? ou você só precisa de alguém? mas tem tantos alguéns, não é qualquer uma que te faz tremer, não é mesmo? mas ela faz, no fundo você sabe, ela sempre fez. Te faz bem não faz? e o MELHOR de tudo, é que ela tem o poder te fazer bem, mas não de fazer mal, o fato de você ser um desalmado que não se afeta por nada além daquela que julga amar, te faz ser forte com o resto pelo menos, isso é bom, isso é bom demais pra vc né ?! Isso tudo, essa outra, sempre foi mais do que você merecia, mais do que você precisava, mas nem tudo que te faz bem te convém.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Lutar e Vencer !


Hoje me deparo em frente há um espelho e me vejo, e me relembro da minha vida e de quem sou o que faço e que espero de mim. Tudo veem em minha mente mais não adianta só analisar eu tenho que provar, para ver se é isto que realmente quero à pessoa que sou só eu mesmo posso saber quem sou eu de verdade porque se eu disser o que sinto o que penso, é mesma coisa de está dando a fórmula da Coca-Cola nas mãos de um estranho, têm coisas que ficar guardada entre si, e quem convive contigo sabe a pessoa que és.
  Me deparei com um problema, eu espero que tudo aconteça com o tempo certo, espero sentada que tudo chegue até mim, e sem eu fazer o mínimo esforço mais não é bem assim, tenho que correr atrás dos meus sonhos dá minha cara tapa, e não pensar nós que outros vão dizer ou fazer. Estamos aqui para enfrentar TUDO estamos aqui para viver e viver não quer dizer ser só feliz mais para ser feliz temos que passar por obstáculos e estou disposta a enfrentar quantas vezes for possível! Quero aprender com meus erros, amar e ser amada, sonhar e realizar todos os sonhos, não sou perfeita mais cada dia que passa tento dar o melhor de mim, e a partir de agora esquecerei que o mundo existe e pensarei em mim vou enfrentar todos, sou feita de carne e osso e tenho que provar o sabor da vitória de um sonho onde ninguém pode tirar e sei que não será fácil mais estou aqui pra lutar, enquanto haver sangue correndo em minhas veias eu estarei lutando com todo o meu ser até o dia que não possa mais respirar.

sábado, 4 de setembro de 2010

Você sabe!


"Porque você sabe que eu te amo, eu sempre te amei, e eu sinto sua falta, estive afastado por muito tempo, eu continuo sonhando que você estará comigo, e você nunca ira embora, paro de respirar se eu não te ver mais. De joelhos, eu pedirei última chance para uma última dança, porque com você, eu resistiria a todo o inferno para segurar sua mão. Eu daria tudo. Eu daria tudo por nós, dou qualquer coisa, mas não desistirei porque você sabe, eu quis que voce ficasse porque eu precisava, porque eu preciso ouvir voce dizer: Eu te amo, eu te amei o tempo todo e eu perdôo voce, por ficar tao longe por tanto tempo, então continue respirando por que eu nao estou te deixando mais, acredite em mim, segure-se em mim e nunca me solte, continue respirando, segure-se em mim e nunca me solte."

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Perdoe, Sorria ainda há tempo !

É daquele tempo, em que você sorria mais que eu quero falar.Das lembranças que não querem calar, dos sonhos que de tão infantis, eram fáceis de realizar.Quero falar de um tempo, em que o próprio tempo, não tinha tanto peso, ele não passava simplesmente, ele era preenchido.



Cada dia era esperado, desejado, cheio de novidades, ainda que as mesmas, as mesmas pessoas amigas,as mesmas brincadeiras, e até as brigas, eram as mesmas, por isso mesmo eram tão simples de serem resolvidas.

Quando foi que você deixou de ser feliz?
Quando foi que a amargura entrou no seu coração e fechou portas?
Quando foi a primeira vez que você não teve vontande de sair?
Quando foi que você deixou de se olhar no espelho e se admirar?
Quando foi que o amor te fez mal?
Que alguém te magoou e você se deixou magoar?

É o mesmo tempo que te espera!

O tempo onde tudo pode ser mais simples.
Liberte-se do que te oprimi, se tem o que perdoar perdoe, mas perdoe esquecendo seja la o que for. A vida é uma estrada comprida, não dá para seguir viagem carregando.E o rancor, as desilusões, o que era para ter sido e não foi, pesam demais, para qualquer pessoa.

Liberte-se!
é tempo de seguir viagem: Você é o tempo de ser feliz.

Sorria!
O dia está nascendo mais uma vez, e é todinho seu, se você acreditar, se não duvidar, e se deixar amar.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Um sentimento

Como posso explicar tão grande sentimento?

Foi surgindo aos poucos e quando me vi estava completamente apaixonada, amando loucamente. Um sentimento lindo e que tomou conta do meu coração de uma forma inesperada no qual eu não pude imaginar que pudesse acontecer.


"De surpresa nos encontramos, meio por acaso nos olhamos, sem querer nos descobrimos e na incerteza breve de um querer nos tocamos. Foi mágico, doce, inesperado mas desejado, nem imaginávamos o quanto ansiávamos pela presença uma da outra.


Foi como o despertar de um sono suave que me fez te querer, um desejar que não me deixava pensar e nem meu pensamento esquecer teus olhos, tua boca, teu cheiro.


Você fez pulsar meu coração num ritmo que eu não conhecia, suave então tornou-se a vida em uma beleza diferente em cores que eu pintei e imaginei, perfumando de pétalas o vento que soprava em nossos rostos no momento único de um beijo.


Quero agradecer aos anjos do céu, por ontem, por hoje, por amanhã e por você fazer parte da minha vida e por me fazer tão feliz, obrigada pelo amor e pelo carinho."


"Tudo no final sempre dá certo, se ainda não deu, é porque não chegou o final."

     

Do amor que é Amor


Um grande amor

Não tenha vergonha de declarar o seu amor, nem medo de vivê-lo intensamente, ainda que no passado uma dor tenha machucado tanto, que uma barreira invisível, acabou separando você e o seu coração.

Nem tenha medo de parecer tolo, ao se pegar sonhando em pé, lembrando um doce momento, nem se pegue assustado na fidelidade, amor é assim mesmo, quando é amor não tem espaço para mais um.

Quando estiverem longe, não se desespere com a saudade, a saudade é a certeza de que temos alguém em algum lugar, para lembrar e ser lembrado, amar e ser amado, voltar e reencontrar…

Não esconda as lágrimas, ao ouvir aquela música no rádio, que marcou tantos momentos, nem se envergonhe delas.

Deixe-as expressar a ternura, lavando o coração e alimentando a esperança. E quando se encontrarem, fale do seu dia, mas saiba ouvir, e quando ouvir, ouça atentamente, e quando for gentil, seja doce, e quando faltarem palavras, deixem os olhos falarem, eles não escondem nada, declaram tudo sem nenhum som, e se os lábios se colarem, e se o coração disparar demais, ainda assim, deixe o amor extravazar, vazando pelas gotas de suor que une os corpos, amor não se gasta, se basta.

E se um dia, você não souber expressar esse amor, peça ao vento que leve carícia aos cabelos da pessoa amada, que os pássaros levem melodias delicadas, que o mar em sua força possa beijar os seus pés com suavidade, e toda a natureza, que é criação divina e fruto do amor, leve um grito da sua alma apaixonada:

Eu te amo, e traga de volta no eco da emoção de alguém: - Eu também!





Perguntas


Perguntas:


Quantas vezes você andava na rua e sentiu um perfume e lembrou de alguém que gosta muito?
Quantas vezes você olhou para uma paisagem em uma foto, e não se imaginou lá com alguém.?
Quantas vezes você estava do lado de alguém, e sua cabeça não estava ali?
Alguma vez você já se arrependeu de algo que falou dois segundos depois de ter falado?
Você deve ter visto aquele filme, que vocês dois viram juntos no cinema, vai passar na TV o que sente no momento?
E você gelou porque o bom daquele momento já passou?
E aquela música que você não gosta de ouvir porque lembra algo ou alguém que você quer esquecer mas não consegue?
Não teve aquele dia em que tudo deu errado, mas que no finzinho aconteceu algo maravilhoso?
E aquele dia em que tudo deu certo, exceto pelo final que estragou tudo?
Você já chorou por que lembrou de alguém que amava e não pôde dizer isso para essa pessoa?
Você já reencontrou um grande amor do passado e viu que ele mudou?

  Para essas perguntas existem muitas respostas...
Mas o importante sobre elas não é a resposta em si, mas sim o sentimento. Todos nós amamos, erramos ou julgamos mal. Todos nós já fizemos uma coisa quando o coração mandava fazer outra!
Então, qual a moral disso tudo?
Nem tudo sai como planejamos por tanto, uma coisa é certa, não continue pensando em suas fraquezas e erros, faça tudo que puder para ser feliz hoje!
Não deite com mágoas no coração, não durma sem ao menos fazer uma pessoa feliz!
E comece com você mesmo!

Ainda há tempo


  Descubra em você, a capacidade de reagir, de sentir o que não é palpável, sem fingir. Aprenda a ouvir a sua intuição, que está além da emoção e dos sentimentos, que enganam, que se perdem na primeira perda.

Tenha tempo para refletir em seus problemas, entender as suas necessidades, e com a razão, tomar uma decisão. Tolos são os que vivem em busca de “facilidades”, os que ainda se enganam na busca fútil da felicidade, os que aceitam a mentira e a bajulação, que não param para ouvir as críticas, não pensam, não se conhecem e sofrem.

Sofrem em dobro, colhem frutos amarossos entregam aos vícios, ao ócio, a embriaguez, resultado inequívoco da sua insensatez. Você, e só você, pode agora, escrever uma nova história, cheia de angústias ou vitórias, se abandonar o medo de refletir, de tomar decisões que precisam ser tomadas, ainda que doa lá no fundo da alma.

Para então, seguir viagem, com a bagagem mais leve, ainda que momentâneamente só, ainda que dolorosamente só, para lá na frente, no futuro que só alcançam os que não desistem dos seus sonhos, descobrir que durante o período de maior solidão, você teve o maior período de reflexão, e quando se julgou perdido, foi quando verdadeiramente se encontrou.

E quem se encontra, se acha para sempre, se situa na vida e no tempo. Se tornam seguros, serenos e imbátiveis, são os que mais ajudam, são inesquecíveis.

Encontre-se! - É tempo de vencer.

Cada tempo tem o seu Tempo.

Não tenho o poder de tirar a sua dor, e acredito que ninguém o tem.

Nem mesmo Deus, pode interferir no nosso arbítrio, se é tempo de chorar, chore, se é tempo de geme, gema, se é tempo de recordar, recorde, se é tempo de saudade profunda, sinta-a.
Mas, não se demore além do tempo necessário.

Tempo que o próprio tempo vem dizer-lhe.

Este sim, poderoso consolador, vem abrandar, jamais apagar, a marca da dor, usando a alquimia das horas, a magia simples do amor.

Por isso, não te peço que esqueça o ente querido, ou o amigo inesquecível que morreu. Não te peço que arrume outro amor hoje, para esquecer este que tanto marcou e partiu. Nem sou louco para te pedir que perdoe imediatamente, quem tanto mal te fez.

Nem eu, nem Deus, que tudo espera, Senhor do tempo, Senhor do Amor, envia refrigérios para a alma aflita, na forma de uma música bonita, uma mensagem bem escrita, uma poesia, ainda que sem rima, que toca no coração, pega a sua mão e diz:

-Vem, é tempo de renascer.

Se a lágrima que ainda rola no seu rosto, queima a face, é tempo de refletir.

Talvez seja a hora de recomeçar o caminho, seguir pela estrada que ainda reclama passos, ir adiante, além da dor e do grito, rumo ao seu futuro, rumo ao infinito.

Medo de Amar !

       É incrível como criamos inúmeras maneiras de nos defender, de nos proteger do sofrimento. Creio que passamos a maior parte de nossas vidas criando novas e mais poderosas formas de não nos expormos. Assumimos papéis, inventamos máscaras, palavras e trejeitos... com um único objetivo: não sofrer!!!
Aprendemos, desde muito cedo, que o sofrimento chega quando estamos expostos, vulneráveis, abertos para o outro... e isso é verdade! E, assim, acreditamos que só há uma maneira de não sofrermos: nos fechando, nos defendendo, nos protegendo do outro... e isso é mentira! Simplesmente porque não existe nenhuma maneira de não sofrermos!
   Proteger-nos do outro é não demonstrar o que sentimos, o quanto amamos; é não compartilhar, não precisar (no sentido de admitir que desejamos intimidade com o outro). No entanto, não nos damos conta de que enquanto nos protegemos, tornamo-nos reféns de nós mesmos, transformamos nosso próprio coração numa prisão. Iludidos com a sensação de uma segurança que definitivamente não existe, abrimos mão da possibilidade de experimentarmos sentimentos imperdíveis!
   Podemos perceber que estamos nos defendendo do amor quando usamos expressões como: eu gostaria que ele me desse mais carinho, mas não tenho que pedir isso! ou se ele não demonstra que me ama, por que eu deveria fazer isso?
O problema é quando norteamos nossa vida a partir do outro: se ele não fizer isso, eu também não faço, se ele não disser, eu também não digo, se ele não demonstrar, eu também não demonstro! Poxa! Que raio de contabilidade miserável é essa?!? O amor não funciona desse jeito e, assim, continuaremos todos morrendo de solidão, carência, angústia e depressão!!!
   Que tal começarmos a agir por nossa própria conta e risco! Sim, amar é um risco, um enorme risco, mas que não inclui apenas o sofrimento. Neste pacote também está incluso o risco (absolutamente provável) de sermos correspondidos, amados, respeitados, queridos e tudo o mais que possa haver de bom no exercício de compartilhar amor!!!
   E aí as pessoas vêm com essa: mas eu não estarei me desrespeitando se pedir amor, se der mais do que receber, se me expor a esse ponto?... E eu respondo com outra pergunta: O que é se desrespeitar?! Para mim, desrespeitar-se é fazer algo que você não gostaria de estar fazendo ou, ao contrário, é não fazer algo que você gostaria de estar fazendo.Portanto, a pergunta mais importante é: o que você quer fazer?     Compartilhar seu amor, dar carinho, pedir carinho, demonstrar o que sente, falar sobre seus sentimentos? Então, faça isso!!! Não desperdice sua vida à espera da permissão do outro. Não meça a sua capacidade de amar e de se expor e de se tornar vulnerável a partir do outro. Assuma-se, admita-se e, sobretudo, acolha-se!
   Vá se percebendo, abrindo-se aos pouquinhos, pedindo devagarzinho... porque assim fica mais fácil reconhecer e respeitar seu limite. E entenda por limite a linha que separa o seu desejo da sua verdadeira percepção de que já se deu o quanto gostaria de se dar. Porque, obviamente, não estou defendendo a idéia de que você passe a vida inteira se doando para alguém que não tem espaço para te receber. No momento em que sentir que atingiu seu limite, aja com amor-próprio e recolha-se, para se dar a chance de compartilhar o seu amor com alguém que tem espaço para isso.Enfim, minha sugestão é que paremos, de uma vez por todas, de justificar nossas atitudes (ou não-atitudes) a partir do outro. Que possamos assumir, pelo menos para nós mesmos e se for o caso, que temos medo de sofrer e, por isso, preferimos não nos expor, não pedir, não demonstrar, não expressar e, tantas vezes, não amar...
   Porque quando conseguirmos reconhecer esse medo, certamente nos tornaremos mais dispostos e disponíveis para o amor. Teremos compreendido, finalmente, que não-sofrer é impossível. Sofrer faz parte do processo de viver, é inevitável. Mas não-amar talvez esteja sendo uma escolha ingênua e infantil, infelizmente feita por muito mais pessoas do que supomos.
   A dica é: não desperdice sua energia e seu tempo evitando a dor. Não seja refém de seus medos. Apenas aceite-os e lembre-se de que cada um tem os seus; todos temos! Aproveite sua vida amando tanto quanto desejar, tanto quanto sentir... e tenha a certeza de que nunca será menos por isso. Muito pelo contrário, estará conseguindo ser o que todos nós desejamos: corajosamente amante!

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Importante saber !


Não há mais tempo para a lamentação vazia.
O intervalo exato entre a dor e o amor,é a hora da sua decisão, seja ela qual for.

Da determinação do novo pensamento:

- Eu mereço ser feliz e conquistar tudo o que eu quero neste momento.
Então, arrume novos sonhos!
Tenha mais motivos para sorrir,é tempo de florir, arrume um novo penteado, se não tiver cabelos, use o seu charme, jogue tudo para o lado… Brilhe, apareça, use da serenidade, ninguém precisa saber quanto você tem ou não tem na conta.

Isso não conta…

"Importante mesmo é você!
É o seu bem estar, são os seus pés, não os sapatos.
Importante é o seu corpo, não o seu manequim.
Importante é a sua saúde,não as anfetaminas.
Importante é o seu sorriso verdadeiro, não o “amarelo”.
Importante é a sua fé, não a sua crença.
Importante é a sua certeza, não a dúvida dos amigos.
Importante é a sua caminhada, não o mapa que te mandaram.
Importante é o seu trabalho, não aquele do vizinho.
Importante é a sua casa, não a da esquina.
Importante é a sua formação, não a informação.
Importante é o seu desejo, não o tesão do outro.
Importante é este dia, o amanhã pode não acontecer, e ontem, ontem morreu e você esqueceu de enterrar."

Por isso, saiba o quanto você é importante para a vida, que te acorda mais um dia para te lembrar, que você é feito para amar, para ser amado, querido, lembrado.

Por isso, não passe pela vida, nem deixe a vida te levar,faça parte desse mundo, leve o seu melhor por onde for. Seja gentil, seja careta, seja fiel, seja amor, seja o que planta flores no caminho de pedras.

Lembre-se, o importante é ser quem você é, representar um papel, só no teatro, a vida não é uma comédia, nem um drama, a vida é real, é fato.

A vida tem a exata proporção dos seus anseios. Pensar pequeno é se esconder da sua própria capacidade, e para vencer, a “Vida” te capacita, te dá todos os meios.

Dos dias que deixamos passar.


Quase sempre falamos da alegria da vida,como se a tristeza não existisse,como se a dor fosse sempre passageira,e por vezes, assumimos até a mentira,como se fosse a realidade verdadeira.

Não somos preparados para a dura realidade,desde o ventre somos preservados,e até o mais abandonado, encontra sempre um que diz:Oh! coitado.

E assim seguimos a vida,acreditando no que desejamos acreditar…Quando crianças, a fada dos dentes,o “homem do saco” e Noel com seus presentes.Vamos crescendo cercados de ilusão,deixamos brotar o amor ou ódio,tudo dependendo da ocasião.

Ás vezes sem nenhum motivo,vivemos quase que sem razão.Eis que a Vida, sábia professora,nem sempre tão alegre e nem tão sutil,vem com uma dura lição,que nos faz perder o chão,é o amor que nos magoa,a morte que nos leva alguém,a doença que nos incapacita,a fé que não move nem areia,que dirá montanhas…

Então sofremos, não cremos.
Choramos, não nos consolamos.
Lamentamos, não nos aceitamos.
Ficamos cegos, blindados em nossas crenças.

Até que um dia, trocamos a dor pelo amor,o medo pela sede de aprender,a descrença pela fé racional, então, já não esperamos mais,nos tornamos senhores do nosso destino,deixamos de ser vítimas, largamos o menino,crescemos e nos tornamos realizadores.

Os vencedores se formam assim,na certeza de que nenhuma dor é maiorque a nossa capacidade de lutar. Que tudo pode ser transformado,que nenhum sonho é impossível,até que seja tentado e testado muitas vezes.

E é assim,que vencemos até a morte,perpetuando nossa lembrança, que é muito forte,na eternidade do tempo, que no fundo, no fundo,é uma eterna criança, perdida no mundo.